”I like too many things and get all
confused and hung-up running from one falling star to another till i drop. This
is the night, what it does to you. I had nothing to offer anybody except my own
confusion.” Jack Kerouac


quinta-feira, 20 de junho de 2013

Estamos num ponto de mutação, daqueles bem especiais que se forem bem aproveitados podem transbordar possibilidades!

Polêmicas geram extremismos, vontade alucinada de ir contra ou a favor.. porém entre esses dois existem muitas nuances... Estamos lidando com situações complexas que exigem esforço físico e mental, estudo e rua, organização no movimento e caos... No entanto pros que se acham donos da verdade, críticos e fodas... eu sei que as vezes nós pobres humanos num mundo de expiações a gente sente isso.. temos que ter humildade. Falaram que nos protestos tinha gente lutando por coisas que mal entende, PEC, leis em geral... falaram que muita gente foi e fez um álbum pro facebook, tirou fotos pensando no profile, no status de ser um revolucionário. Sim é verdade, isso aconteceu mas e daí? Daí que milhões de pessoas foram pra rua, com suas capenguices (falta de entendimento em certas questões, um certo egocentrismo), mas foram pras ruas, deram a cara, saíram de casa e sim fizeram a diferença! Se você não se encaixa nesse perfil, se você sabe do que tá falando, não liga pra fotos e não pretende dar uma de herói e entende que a causa é muito maior, parabéns! Mas tenha calma, não foi todo mundo que teve a chance que você teve de entender o que é fascismo, capitalismo, ismos em geral, mas muita gente lá sente o fodismo real, fodismo de ônibus, de hospital, de vida... e tava lá como pode! Somos bombardeados há muito tempo com uma mídia que tenta nos fazer superficiais, egocêntricos e a achar que política é um porre! Mas o que aconteceu foi história viva, história de um povo que cansou de ser sacaneado! Milhões de pessoas foram as ruas, muita gente se ''comportou bem''' e outros ''mal'' mas na boa, não tem como arrumar um padrão pra protesto, são realidades muito diferentes, fúrias diferentes... e graus de entendimentos diferentes! O importante é que fizemos a diferença, e agora é preciso ir mais a fundo e se você pode ajudar nisso cai dentro (com humildade)! Assim como a água de um rio quando passa não é a mesma (e nem o rio é o mesmo), nós não somos mais os mesmos! Sempre lembro da teoria da curvatura da vara de Demerval Saviani, que fala que em situações polêmicas, tendemos a puxar a vara (status quo) violentamente para o lado oposto, na tentativa de mudar a situação. No entanto esquecemos que para situações complexas, situações da vida, as coisas não são resolvidas com isso ou aquilo... para superar situações reais é preciso de respostas e perguntas reais, complexas e ricas. Estamos num ponto de mutação, daqueles bem especiais que se forem bem aproveitados podem transbordar possibilidades e mudar tendências na história. Mais uma vez Cazuza: Agora eu vou cantar pros miseráveis Que vagam pelo mundo derrotados Pra essas sementes mal plantadas Que já nascem com cara de abortadas Pras pessoas de alma bem pequena Remoendo pequenos problemas Querendo sempre aquilo que não têm Pra quem vê a luz Mas não ilumina suas minicertezas Vive contando dinheiro E não muda quando é lua cheia Beijo e um queijo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Todo dia, quando acordo, vou correndo tirar poeira da palavra amor" (Clarice Lispector)

"Nem se eu bebesse todo o mar, encheria o que eu tenho de fundo." Djavan

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, Depende de quando e como você me vê passar. [ Clarice Lispector ]